Tudo que você precisa saber sobre utilização de máscaras
Brindes Para Eventos

Tudo que você precisa saber sobre utilização de máscaras

Utilização de máscaras, antes adotada apenas em centros de saúde e por pacientes com imunidade baixa, as máscaras, nos dias de atuais, se tornaram um item praticamente obrigatório para serem utilizados em toda a população mundial.

A utilização de máscaras se deve por uma série de fatores, mas o principal e que podemos frisar foi a pandemia do corona vírus, que ocasionou na morte de milhares de pessoas em todo o globo terrestre e obrigou as pessoas a tomarem uma série de medidas para seguirem as suas rotinas.

No caso do Brasil, por exemplo, passaram a entrar em vigor leis que exigem o uso de máscaras em ambientes públicos. No Estado de São Paulo, por exemplo, o governador João Doria aprovou o decreto 64959/2020, que ocasiona em multa o não uso deste equipamento em transportes públicos ou dentro de estabelecimentos.

Não apenas no Estado de São Paulo, mas também em outros estados brasileiros seguiram esta regra e passaram a exigir a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes coletivos, com o pagamento de multa para quem não cumprir essas determinações.  

Contudo, por que as máscaras podem ser um importante aliado no combate ao corana vírus e também na saúde das pessoas?

Se você deseja saber mais, confira esta matéria, no qual apresentaremos os principais dados que comprovam que o uso é uma proteção essencial para que você possa se proteger não apenas desta, mas de outras doenças.

O que é o corona vírus e quais os principais sintomas

Conhecido também como COVID 19, a doença surgiu na cidade de Wuhan, na China, no final do ano de 2019 e logo se disseminou por todo o mundo. Só para exemplificar, precisou de alguns meses para que a doença fosse qualificada pela Organização Mundial da Saúde como uma pandemia e passasse a ser desenvolvidas normas para evitar o contágio, o que inclui desde o uso de máscaras e, inclusive, o isolamento social.

Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, dificuldades respiratórias e tosse. Existem casos, no entanto, que podem acontecer dores na garganta e corpo, coriza, congestão nasal e diarreia.  Existem fatos, inclusive, que a pessoa pode ficar assintomática, com o vírus, mas sem sintomas, e que pode ocasionar no contágio de outras pessoas saudáveis.

A única forma de constatação da doença é por meio de uma avaliação clínica. Diante deste fator, é possível perceber os motivos que levaram a um aumento significativo de pessoas com suspeita de COVID 19. Nesta análise, é possível verificar o agente infeccioso e a sua carga genética, por meio de amostras como o ranho e o catarro, por exemplo, a fim de definir se a pessoa está ou não com o coronavírus. Exames sorológicos de sangue também são eficazes nos testes.

Por que a utilização de máscaras é essencial no combate ao COVID-19

Em primeiro lugar, antes de enumerarmos os tipos de máscaras, devemos elucidar uma das principais dúvidas de boa parte dos leigos que não conhecem sobre o COVID 19 e a sua forma de transmissão.

De acordo com diversos órgãos sanitários e de saúde, a principal forma de contágio do corona vírus se dá pelo ar ou o contato pessoal com secreções contaminadas, que certamente acabam sendo repassadas para as vias respiratórias, tais como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com superfícies ou objetos contaminados, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Ou seja, ao utilizar a máscara, você evitará o contato direto das secreções ou que os radicais livres possam levar não apenas o corona vírus, mas outros problemas para as vias respiratórias, o que pode ocasionar em diferentes tipos de doenças, entre quais algumas, inclusive, podem ser fatais.

Contudo, é importante frisar que não apenas o uso da máscara, mas também uma higiene pessoal e do seu ambiente são importantes a fim de se evitar a transmissão de doenças. Usar uma máscara pode ser “uma medida adicional de proteção para quem precisa sair para o meio coletivo”, de acordo com o diretor presidente substituto da Anvisa, Antonio Barra Torres, em relatório divulgado no qual elucida a importância do uso da máscara.

Por isso, lave sempre as mãos e, se possível, utilize álcool em gel, pois ele é eficaz na desinfecção, principalmente erradicar possíveis doenças como o corona vírus que podem adentrar o seu corpo por elas.

Agora que você já sabe o porquê que as máscaras são praticamente itens obrigatório, é importante conhecer os tipos que existem no mercado e qual você pode adotar para o seu dia a dia.

Quem deve utilizar a máscara de proteção?

A Organização Mundial da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) afirmam que qualquer cidadão deve adotar o uso de máscara para deixar as suas residências. Em alguns casos, principalmente os grupos de risco, como idosos, gestantes e pessoas com imunidade baixa, devem utilizá-la inclusive em ambientes fechados, onde tenha contato com outras pessoas.

Além do uso da máscara, os órgãos reiteram a importância de manter uma higienização adequada e, inclusive, utilizar o álcool em gel para a desinfecção das mãos, que este esta é a região que tem o maior contato com a parte externa e, diante disso, corre o risco de ser um transmissor de doenças.

Descartáveis ou tecido: Conheça os modelos de máscara.

Existe uma grande variedade de máscaras que existem no mercado. Inclusive, modelos artesanais, nos quais são feitos com pedaços de roupas. Contudo, é importante tomar cuidado na escolha e adotar a que ofereça um maior nível de proteção, com a finalidade de evitar que ela vire um criadouro de vírus, e que possa trazer segurança e evitar a transmissão de doenças virais.

Diante deste fator, os professores Maurício Foschini e Adamo Ferreira Gomes do Monte, do Instituto de Física da Universidade Federal de Uberlândia (Infis/UFU), realizaram diversos testes com 15 tipos de máscaras, a fim de verificar a eficácia e quais modelos são os melhores para evitar o contágio.

O experimento foi realizado durante a última semana, no Laboratório de Imagem e Fotônica, no Campus Santa Mônica, e utilizou um spray em aerossol, já que o novo corona vírus pode se disseminar por meio deste tipo de produto.

Durante esta pesquisa, comprovou-se que os modelos produzido em TNT, também conhecido como tecido não tecido, são os menos eficazes para a proteção.

Este tipo, inclusive, é que muitas máscaras descartáveis são produzidas, o que faz com que os laváveis sejam os mais resistentes.

Capacidade de filtragem das máscaras

capacidade de filtragem

Outro estilo de mascará que contém um alto nível de segurança que encontramos no mercado e evitam a propagação de doenças, é o N95, produto com finalidade de proteger as vias respiratórias através de filtro que bloqueia partículas.

Estes dois últimos, inclusive, são modelos descartáveis, o que permite que os que procuram por custo benefício possam adotar em seus projetos ou ações. Por sua vez, o primeiro é mais resistente e pode ser reutilizado e lavável.

Existem ainda os modelos artesanais, confeccionados em tecido. Entretanto, é importante frisar que a escolha da melhor máscara deve se basear pela reputação da empresa, se segue todos os protocolos sanitários e, inclusive, a eficácia do material para evitar a transmissão de doenças.

Contudo, independente do tipo de máscara de proteção que você escolher é importante salientar a necessidade de procurar por empresas que confeccionem as máscaras de proteção de forma que sigam com todas as recomendações sanitárias vigentes e possa entregar com o máximo de cuidado, a fim de que você tenha em mãos um item de qualidade e que não vai rasgar na primeira vez que vestir ou venha com problemas.

Existe utilização correta da máscaras de proteção?

O ato de usar a máscara em sua rotina pode fazer com que a sua utilização seja feita de maneira errada, o que além de ser ruim para evitar o contágio pode, acima de tudo, ocasionar na infecção de outros ambientes.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, a médica infectologista e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, Raquel Stucchi, afirmou que o uso correto da máscara, mesmo que a caseira, pode aumentar a proteção da pessoa em 70% se comparado ao não estar adotando nenhum outro tipo de método.

Vale lembrar também que a máscara é um item de proteção individual e, diante disso, não deve ser compartilhado com terceiros, sob nenhuma hipótese.

Agora, ao falar das maneiras de se evitar o contágio e garantir a maior proteção sob o uso a máscara, é importante que ela cubra toda a região do nariz, boca e queixo e que ela não fique folgada no rosto, principalmente nas laterais.

Outro cuidado importante está na hora de colocar e retirar a máscara. Nunca toque na parte frontal dela, já que os resquícios presentes nela podem ir para a sua mão imediatamente. Vale lembrar que a famosa regra dos cinco segundos não vale.

Veja a ilustração abaixo

utilização correta

Na hora de retirar ou colocar, utilize apenas os elásticos presentes nas orelhas, de forma que você possa ter o mínimo de contato possível com ela. Caso a máscara seja descartável, é preciso apenas um uso para jogá-la fora. Por sua vez, se for reutilizável, é recomendável que haja uma higienização de maneira correta, não apenas com água corrente, e que seque ao sol.

O armazenamento da máscara reutilizável deve ser feita em um lugar seco e arejado, assim como as roupas tradicionais, já que em locais úmidos pode ocasionar na criação de mofo e bolor, que são transmissores de outras doenças também graves e torna inapropriado o uso a máscara.

No caso das máscaras descartáveis, antes da utilização, primeiramente é importante que elas fiquem em um lugar também arejado e seco, livre do contato direto com o ar. Locais como armários ou gavetas bem higienizados são perfeitos para que haja uma maior conservação deste material.

O transporte das máscaras também deve ser feito de maneira cuidadosa, por meio de caixas sem ter contato com o ambiente externo, além dos profissionais que as manusearem deve utilizar os equipamentos de proteção necessários, com a finalidade de evitar, ao máximo o contágio de doenças para estes equipamentos.

Por quanto tempo devo utilizar a máscara?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária alerta que o uso da máscara não pode ultrapassar três horas, sendo que ela precisa ser substituída logo em seguida. Outras situações pelas quais requerem a mudança da máscara são nos casos de sujeira aparente, fique úmida, danificada ou se houver uma dificuldade para respirar.

Uma vez que seja uma máscara descartável, ela deve ser descartada imediatamente, dentro de uma sacola de lixo, preferencialmente com outro saco apenas para a máscara. Evite tocar a superfície do saco e papel ou plástico após o descarte da máscara.

Além disso, não manuseie o rosto ou superfícies após jogar a máscara no lixo e faça a higienização imediatamente, utilizando água, sabonete ou proceda à higienização por meio do álcool gel ou preparação alcoólica a 70%, já que este item possibilita a eliminação de germes, o que inclui o corona vírus.

Higienização

higienização-de-máscara

Por sua vez, nos modelos reutilizáveis, recomenda-se lavá-las regularmente, mas não deve ultrapassar o número de 30 lavagens. Primeiramente, é importante frisar a importância de lavar a máscara separadamente de outras roupas, com água corrente e sabão neutro. Em seguida, é necessário deixar de molho em uma solução de água com água sanitária ou outro desinfetante por aproximadamente 30 minutos.

Após este processo, enxague bem e deixe-a secar. Evite torcer a máscara ou força-la para que não desgaste o tecido. Após secá-la, passe no ferro quente. Caso você perceba algum ajuste, deformação, desgaste, entre outros, em sua máscara, faça a substituição.

Assim quando a dúvida diz respeito ao armazenamento, é recomendável que ela fique em um recipiente fechado e seco, a fim de evitar que haja o contato com o ar ou a umidade, o que pode ocasionar no aparecimento de mofo e bolor, o que potencializa doenças respiratórias e mais complica do que ajuda na proteção das pessoas.

Isolamento social e home office: Conheça maneiras de evitar o corona vírus em sua empresa

O corona vírus passou a fazer com que as pessoas tomassem um maior cuidado, principalmente os empresários, a fim de manter a produtividade da sua empresa e também a saúde dos seus funcionários. Essas medidas, além de seguir com as recomendações sanitárias e evitar o fechamento da sua instituição pelos órgãos trabalhistas, é certamente uma maneira também de fazer com que os seus colaboradores possam se sentir acolhidos e cuidados pela sua marca, o que melhorará significativamente a produtividade.

Primeiramente, com a promoção do isolamento social, serviços administrativos e de escritório devem, preferencialmente, serem feitos em home office, a fim de promover um melhor ambiente e evitar que os trabalhadores sejam expostos ao transporte público, entre outros lugares que podem se contaminar e levar o corona vírus para a sua instituição.

Portanto oferecer treinamentos online e atividades para os setores que não possuem alta demanda são outras maneiras também de ajudar na concentração e evitar que eles possam se distrair. Isso possibilita contudo uma maior capacitação dos profissionais neste tempo de quarentena, fator esse que seria mais complicado de organizar de forma presencial em sua empresa.

Em segundo lugar, no caso de trabalhadores que necessitam realizar o serviço em sua empresa, bem como os profissionais de TI, montagem, construção civil, entre outros, oferecer os equipamentos de proteção individual, tais como luvas, máscaras, protetor facial ou óculos são algumas alternativas importantes.

Além disso, é necessário respeitar a distância mínima de dois metros entre uma pessoa e outra, a fim de evitar uma aproximação e o contágio.

Caso a sua empresa realize o trabalho com pessoas de maneira direta e também serviços essenciais, tais como:

  • Mercados;
  • Farmácias;
  • Postos de gasolina;
  • Entre outros.

É essencial disponibilizar toalhas descartáveis assim como álcool em gel na entrada dos estabelecimentos, além de avisos alertando sobre o uso de máscara obrigatório para adentrar o local.

Nos casos de locais que contam com filas para os caixas, contar com maneiras de sinalizar para respeitar a distância mínima para evitar o contágio e também os materiais adequados para que o balcão seja sempre higienizado são essenciais a fim de que se possa manter o local sempre limpo.

O corona vírus provou-se mais do que apenas uma doença que pode matar milhares de civis, mas uma transformação na rotina das pessoas e durante este período, principalmente com o isolamento social e também o uso dos equipamentos de proteção individuais, passou-se a ser necessário cada vez mais o cuidado com a sua saúde e com a higiene, a fim de evitar que haja novas pandemias que possam assolar o mundo.

Além disso, os materiais que antes estavam relacionados para o setor de saúde apenas, como a máscara, por exemplo, tornaram-se tão essenciais como a carteira e os documentos para sair de cada.

Com essa mudança de cultura, é importante que haja um incentivo e também essa instrução, pois tanto os órgãos governamentais quanto empresas estão reconhecendo que esses são passos que vão mudar para sempre a nossa visão de mundo e o que víamos antes não deverá voltar. 

Comentários

Nenhum comentário

Deixe o seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *